ViuAkiSite

Latest Post

Somente no Brasil, a cada 19 horas um LGBT é assassinado ou suicida vítima da "LGBTfobia", e que coloca o país entre os primeiros no ranking de países nesse tipo de crime. Os dados foram coletados pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), que há 38 anos vem coletando dados estatísticos sobre assassinatos e mortes de pessoas LGBT.

E, por esse motivo não deve ser muito difícil de imaginar o porque muitos artistas ainda preferem se manter 'no armário' ou viverem suas vidas escondendo quem são de verdade. Hoje, listamos alguns artistas brasileiros que trabalham numa das maiores emissoras de televisão do mundo, a Globo, e que recentemente saíram do armário. Definitivamente um ato de coragem e respeito. Confira!

1 - Nanda Costa


No último dia dos namorados, 12, a atriz Nanda Costa fez uma publicação cheia de amor para sua então namorada Lan Lanh, e fez a internet ir a loucura. Muitos comentários foram feitos na postagem, sendo a grande maioria desejos de boas energias ao casal.


2 - José de Abreu


Durante um bate papo na internet, em janeiro de 2013,  o ator José de Abreu, 72, se assumiu bissexual. "Eu sou bissexual e daí?" disparou o ator enquanto conversava com os internautas naquela madrugada.


3 - Jesuíta Barbosa


"Sou livre e fico com quem eu quiser - sejam homens ou mulheres' disse o ator em uma entrevista à equipe de reportagem de uma famosa revista brasileira. No entanto, Jesuíta deixa bem claro que não gosta de falar sobre sua vida pessoal.

"A intimidade de cada um não precisa ser colocada à tona. Tem pessoas que colocam a vida pessoal em função de algo e eu acho isso muito bonito, mas falar da minha família ou com quem eu estou, não. Sou livre e fico com quem eu quiser - sejam homens ou mulheres. Prefiro não me bloquear." afirmou Barbosa.


4 - Carol Duarte


Uma das novas faces e que fez um excelente trabalho atuando em um dos recentes folhetins da Rede Globo, "A força do Querer", onde interpretou a personagem Ivana, Carol Duarte não tem problemas em exibir a namorada nas redes sociais.

Basta uma visita em seu perfil no Instagram para se deparar com declarações de amor e diversas fotos do amor de Duarte.


5 - Letícia Lima


Em entrevista para uma revista, a atriz Léticia Lima assumiu seu namoro com a cantora Ana Carolina, abertamente bissexual. No entanto, o posicionamento da atriz a respeito de sua orientação é direto em relação a levantar bandeiras. "Precisa falar o que? Sobre algo que é natural?", disse a Lima.


6 - Leonardo Vieira


A sexualidade do ator foi exposta após um blog de entretenimento postar uma foto do ator beijando uma pessoa em 2017. O ator teve que lidar com demonstrações de ódio por parte do publico que acompanha a carreira do ator e chegou a prestar queixa na polícia.


7 - Bruna Linzmeyer


A atriz assumiu no inicio de 2016 sua relação com a cineasta Kity Féo. Apesar de Bruna não falar muito sobre o assunto, é evidente que ela não deseja de nenhuma maneira esconder sua orientação sexual. Atualmente Linzmeyer namora Priscila Visman.


8 - Marco Nanini


O ator se assumiu publicamente gay em 2011, no entanto não gosta muito de falar sobre sua vida pessoal. Esse assunto para mim começou e se encerrou na minha declaração. Nem penso nisso. Quem quiser falar de mim fale. Sempre me senti confortável com o que sou. É o que tenho a dizer, não insista", disse Nanini em entrevista.

Créditos
Imagens: FORUM
Jesus Galvão - Goiano, Canceriano e Publicitário


Imagine você ter que pagar o governo para poder usar o WhatsApp e Facebook. Parece uma coisa absurda, não? Mas se Zuckerberg ainda se recusa a criar uma opção do Facebook pago, outros países estão tornando isso realidade. É o caso de Uganda, que criou um imposto para diversas plataformas de mensagem.

O parlamento local aprovou uma polêmica lei que cobrará 200 shiling (US$ 0.05, cerca de R$ 0,20) diariamente para poder usar plataformas de mensagens como Facebook, WhatsApp, Viber e Twitter. 

O argumento da lei é que essas redes sociais impulsionam "fofocas" e boatos – aqui no Brasil não é muito diferente, né?

A legislação foi orquestrada pelo presidente local Yoweri Museveni, que iniciou os trâmites do projeto no último mês de março. Na época, ele escreveu para o ministro das Finanças que a renda coletada pelo imposto ajudaria a lidar com as "consequências das fofocas". A lei deverá entrar em
vigor no dia 1º de julho.

Na carta, ele deixou claro que não queria impor impostos nos dados da internet, já que ela é útil para "funções educacionais e de pesquisa".

Nos últimos anos, as redes sociais viraram uma importante arma política em Uganda tanto para o atual governo quanto para a oposição. O acesso a plataformas do tipo foi derrubado durante a eleição presidencial de 2016 – segundo o atual presidente, isso foi feito para impedir que mentiras fossem
espalhadas.

Outras nações da África também têm criado leis que ativistas dizem que afetam a liberdade de expressão. Na Tanzânia, blogueiros são obrigados a pagar uma taxa de licença e devem mostrar quem suporta eles financeiramente.

Já o Quênia criou uma nova legislação de cibercrime, mas jornalistas e blogueiros ganharam na Justiça uma ação que impede que o governo elimine supostas notícias falsas.


Como o imposto será implementado?

Especialistas e pelo menos um grande provedor de internet, no entanto, levantaram dúvidas sobre como o imposto diário poderia ser implementado, segundo a BBC britânica.

O governo está trabalhando para que todos os chips telefônicos estejam devidamente registrados. De acordo com a Reuters, dos 23,6 milhões de celulares do país, apenas 17 milhões usam a internet. Como o governo de Uganda vai conseguir identificar cidadãos acessando as redes sociais ainda
é uma grande incógnita.

O imposto é polêmico por muitos acreditarem que é uma tentativa do governo reduzir a liberdade na internet. A lei ainda cria outras taxas, como 1% sobre transações financeiras realizadas pelo celular. Grupos civis sociais dizem que esse imposto vai afetar principalmente cidadãos mais pobres do país, já que eles raramente usam serviços bancários.

Está circulando na internet uma foto do ator Sylvester Stallone, 71, em que ele estaria sofrendo de câncer terminal. O assunto, aliás, é um dos mais comentados no Twitter brasileiro nesta segundafeira
(19).

De fato, a foto existe, mas ela é do filme "Creed", do personagem Rocky Balboa, interpretado pelo ator. Stallone, por sua vez, está muito bem de saúde.

As fotografias foram divulgadas em um perfil de Instagram de fãs do ator e mostra Stallone bastante
deteriorado, o que teria motivado o surgimento dos boatos. A foto, aliás, é antiga. No momento, Stallone está trabalhando em "Creed 2", com previsão de lançamento para este ano e é a
continuação do longa-metragem de onde teria surgido a imagem.

O ator é bastante ativo em suas redes sociais e tem postado frequentemente imagens ao lado de
colegas famosos, da família e em sets de filmagens.

Conspiração: O tsunami de 2004 não foi um desastre natural

Para conspirólogos, interesses sombrios provocaram a tragédia que devastou o Sudeste Asiático e comoveu o mundo no Natal de 2004


1) Onda de sangue
Em 26 de dezembro de 2004, um terremoto de 9,1 graus na escala Richter ao norte da Indonésia provocou o maior tsunami da história recente. Ele causou mais de 230 mil mortes em 13 países. Só na própria Indonésia, matou 40 mil pessoas e deixou outras 2 milhões desabrigadas. Geólogos afirmam que o abalo sísmico foi natural, mas alguns conspirólogos têm outras teses…

Instalações do controverso e conspiratório "Projeto Haarp"
2) Controle remoto
Fundado em 1993 nos EUA, o Projeto Haarp pesquisa como melhorar as transmissões de ondas de rádio nas camadas mais altas da atmosfera. Mas, segundo os teóricos da conspiração, suas antenas de alta frequência poderiam modificar a massa de ar que protege o planeta. Isso causaria grandes alterações nas condições de temperatura e pressão, desencadeando as ondas gigantes

3) O abalo salvou a Terra
Anos após a tragédia, circulou um e-mail dizendo que o terremoto que causou o tsunami foi criado artificialmente por ogivas nucleares de um submarino dos EUA naufragado no Oceano Índico desde 1978. O país detonou esses explosivos para causar uma alteração no eixo da Terra, salvando o planeta da colisão com um asteroide que chegaria por aqui em março de 2014

A culpa foi da Índia

Segundo o tabloide egípcio Al-Usbu, a tragédia foi fruto de uma série de testes nucleares secretos promovidos pela Índia, contando com a ajuda dos EUA e de Israel. De acordo com o jornal, as explosões aconteciam em áreas desertas, a centenas de quilômetros das áreas povoadas, mas seu impacto foi tão grande que conseguiu desencadear as ondas gigantes

O petróleo, sempre ele!

Na época, a boataria online dizia que intervenções de empresas petrolíferas britânicas na região poderiam ter causado o desastre. Supostamente, elas utilizariam perfurações horizontais em ângulos de 90º, que aumentariam a vazão do óleo produzido, mas também poderiam afetar as placas tectônicas. Depois da catástrofe, essas companhias encobriram todas as evidências

4) Vingança molhada
A Indonésia abriga a maior população islâmica do mundo. Foi o suficiente para muitos alegarem que os EUA haviam testado armas de destruição em massa, como retaliação pelos ataques de 11 de setembro de 2001. A principal prova seria a de que a base militar norte-americana na região, Diego Garcia, sofreu poucos danos



EXPLICANDO A VERDADE

Ciência e história não corroboram a tese do tsunami “sob encomenda”

– Vários estudos geológicos e registros de monitoramento no mundo todo apontam, sem margem de dúvida, que o tsunami foi causado pelo choque no deslocamento das placas tectônicas da Índia e da Birmânia

– Situada sobre a fronteira dessas placas, a região constantemente sofre com abalos sísmicos e ondas gigantes. Há uma predisposição natural

– Horas antes de a onda gigante se formar, moradores relataram a fuga de animais para o interior do continente, que só teria acontecido devido à sua sensibilidade em reconhecer os mínimos tremores de terra

– Além de não haver registros de vazamento de petróleo na região nessa época, nunca houve casos documentados de perfurações petrolíferas que causaram terremotos

– Em um comunicado oficial, a Marinha dos EUA afirmou que a base Diego Garcia foi protegida pela topografia do oceano profundo no local. Especialistas também atestaram que os maiores estragos aconteceram próximo à costa norte de Sumatra, e não à sul, onde fica a base

– Não há registro de submarinos dos EUA perdidos em 1978. Além disso, não havia motivos geopolíticos para que eles navegassem ou ficassem no Oceano Índico na década de 1970

– Para os cientistas, as ondas emitidas pelo Haarp não são capazes de influenciar o clima e acabam sendo absorvidas de forma imperceptível pela estratosfera


CONSULTORIA Ideval Souza Costa, geólogo do Departamento de Geologia da Universidade de São Paulo

FONTES Sites Telegraph, Al Jazeera, Indian Daily e BBC

Visto em: Mundo Estranho


1 - Lente macro

Bem, se você pretende tirar fotos surpreendentes mas não conta com um bom equipamento, pode utilizar um recurso muito simples. Para obter uma lente macro usando apenas a câmera do seu celular, tudo que precisa é de uma gota d'água. Posicione-a sobre a lente, e vire o celular com cuidado para registrar o momento. Dependendo de como é sua câmera, a gota não cai e é possível fazer fotos impressionantes.

2 - Fotos de baixo d'água

E se sua intenção for fazer uma foto aquática, mas seu celular não permite isso, por que não improvisar? Usando a criatividade é possível fazer uma bolsa plástica e proteger seu aparelho da água. Basta ter cuidado com o tipo de fechamento que você irá utilizar. Em todo caso, existe no mercado algumas bolsas próprias para essa função, que deixam seu celular completamente seguro.

3 - Luz noturna

A lanterna de um celular geralmente resolve nos problemas de iluminação. O único porém é que ela costuma ser muito forte, atrapalhando a visão quando faz um contato mais próximo. Então por que não se aproveitar de uma facilidade para produzir uma luz mais amena e aconchegante? Para isso, basta uma garrafa plástica transparente e cheia de água. Ligue a lanterna de seu aparelho e apenas coloque a garrafa sobre o celular. Dessa forma, a luz se dissipa pela água, ficando mais suave e agradável.

4 - Selfie sem as mãos

As vezes, uma selfie ideal é aquela em que ninguém segura o celular. Não seria legal se tivesse uma maneira de fazer isso? Bem, o que pouca gente sabe é que existe um forma muito simples de fazer isso usando seus fones de ouvido. Para isso, basta apoiar o celular no local pretendido, até mesmo um suporte de papelão pode servir para isso. Para capturar a imagem, é preciso apenas apertar o botão do fone. Simples e prático, não é mesmo?

5 - Projetor

Existem algumas formas de transformar seu celular em projetor, sem nem mesmo precisar de cases especiais pra isso. Uma delas é bastante simples e pode ser construída em apenas 10 minutos. Tudo que você precisa como itens principais, é de uma caixa de sapatos e a lente de uma lupa.Você pode pintar o interior da caixa de preto, para dar maior contraste. Fixe a lente na parte externa, e faça um suporte para o apoio do celular por dentro da caixa. Acima você pode encontrar um vídeo que explica melhor o processo. Embora esteja em inglês, é possível entender perfeitamente bem apenas observando as imagens. Você também tem a opção de traduzir o idioma automaticamente para o português. Dá uma olhada!

6 - Jogo escondido

Os aparelhos Android sempre contam com alguns incríveis "easter eggs", que ficam escondidos em seu sistema. Normalmente, são jogos referentes à verdão Android presente em seu celular. Para acessá-los, basta ir em Configurações Sobre o telefone. Em seguida, dê rápidos cliques em cima do botão versão do Android. Após isso, aparecerá em sua tela uma imagem referente ao símbolo da versão. Depois de novos cliques rápidos nessa tela, o jogo aparece... Legal, não é mesmo?

7 - IMEI

Normalmente, o IMEI (número único de identificação global para seu aparelho) está presente na caixa em que ele veio. É por meio desse número que conseguimos inutilizar o celular caso ele seja roubado. Acontece que muitas pessoas acabam jogando as caixas fora e acreditam que nunca mais conseguirão saber qual era o seu número de série. É muito fácil resolver o problema. Basta digitar o seguinte em seu discador: *#06#. Dessa forma, o IMEI aparecerá imediatamente. É sempre bom tê-lo anotado em algum lugar seguro!
E então pessoal, o que acharam? Já conheciam algum desses itens? Conhecem outras coisas legais que podemos fazer com o celular e pouca gente sabe? Compartilhem com a gente aí pelos comentários!
Visto em: fatos desconhecidos
Crédito(s): Via   Adme / Gizmodo  
Imagens Blog Sony Upsocl Adme Pexels Mercado Livre How Cool Brands TechBuilder


Aprender a lidar com as dificuldades da vida faz parte do nosso desenvolvimento, mas é preciso tomar alguns cuidados com as soluções adotadas, especialmente no caso das crianças.


O estresse é uma resposta fisiológica a uma situação adversa. Quando produzido, desencadeia mudanças químicas no nosso corpo, que afetam os sistemas imunológico, endócrino e neurológico.

O Centro de Desenvolvimento da Criança da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, cita três tipos diferentes de resposta ao estresse: positiva, tolerável e tóxica, dependendo do efeito que essa reação tem sobre o corpo.

Mas enquanto as duas primeiras fazem parte do desenvolvimento normal de uma criança, a terceira é prejudicial.

Quando o estresse é tóxico?
A resposta tóxica ao estresse pode ocorrer quando uma criança vivencia uma dificuldade forte, frequente e prolongada, sem apoio adequado de um adulto.

Entre os exemplos, estão negligência, abuso físico ou emocional, exposição à violência, vício em drogas, problemas mentais ou uma elevada carga de pobreza.

Uma mãe com depressão profunda, que não pode cuidar do seu bebê, ou pais alcoólatras ou viciados em drogas, que não se dedicam aos seus filhos, podem fazer com que a criança entre em um estado permanente de estresse, considerado tóxico. E isso pode gerar repercussões por toda a vida, segundo especialistas.

Quanto mais adversas são essas experiências na infância, maior é a probabilidade de a criança vir a apresentar atrasos no desenvolvimento e problemas de saúde, como cardiopatias, diabetes, abusos de drogas e depressão, além de dificuldade de adaptação.

Diante do estresse, o corpo e o cérebro ficam em alerta: produzem adrenalina, aumentam a frequência cardíaca e liberam mais hormônios, como o cortisol. Depois de um certo tempo, é esperado que a resposta se atenue, e o corpo volte ao estado natural.

Isso ocorre quando a situação de alarme diminui ou, no caso de uma criança, depois do consolo de um adulto. Mas se esse consolo não ocorre, a resposta se mantém constantemente ativa, inclusive quando já não existe um perigo aparente.

Quais são os danos?
Esse tipo de resposta prolongada ao estresse é considerada tóxica porque pode saturar o cérebro da criança e interromper o seu desenvolvimento, especialmente durante os períodos mais sensíveis do crescimento infantil.


"Nas áreas do cérebro dedicadas a aprendizagem e razão, as conexões neurais que formam a arquitetura cerebral são mais fracas e escassas", segundo o centro de Harvard. "A ciência demonstra que a atividade prolongada dos hormônios do estresse na infância pode diminuir as conexões neurais nessas importantes zonas do cérebro, precisamente em um momento em que deveriam formar conexões novas."

O estresse tóxico resulta em desregulação do sistema imunológico, que aumenta o risco e a frequência das infecções entre as crianças, afirmou o pediatra Hillary Franke, do Centro de Medicina Integrada da Universidade do Arizona.

Os especialistas também acreditam que o estresse tóxico tem um papel no desenvolvimento de transtornos depressivos, problemas de comportamento, transtorno de estresse pós-traumático e psicose.

Adultos que sofreram estresse tóxico na infância também podem experimentar mais doenças físicas e serem mais suscetíveis a alcoolismo, obstrução pulmonar crônica, depressão, câncer, obesidade, maiores tentativas de suicídio, cardiopatia "e uma miríade de outras patologias", segundo Franke, em estudo de 2014.

Se por um lado não é possível acabar com as causas do estresse infantil, como pobreza, abuso e negligência, por outro é possível apoiar as famílias para estabelecerem relações seguras e estáveis entre adultos e crianças.

As pesquisas feitas até agora mostram que estabelecer uma relação de apoio estável, com adultos envolvidos no bem-estar da criança em sua idade mais tenra, possa prevenir e reverter o danos do estresse tóxico.

Fonte: BBC

Howard Phillips Lovecraft, ou simplesmente e como é mais conhecido, H. P. Lovecraft nasceu em Providence, Rhode Island, em  20 de agosto de 1890.


Lovecraft foi um escritor americano que revolucionou o gênero de terror, atribuindo-lhe elementos fantásticos típicos dos gêneros de fantasia e ficção científica.

Lovecraft originou o ciclo de histórias que, posteriormente, foram agrupadas no Cthulhu Mythos e o grimório fictício conhecido como Necronomicon, através do qual os seres humanos em suas histórias se comunicam com o panteão de entidades criadas pelo autor. 

Seu estilo literário emprega arcaísmos, vocabulário e ortografia marcadamente britânicos, fato que contribui para aumentar a atmosfera de suas histórias, como no conto O Caso de Charles Dexter Ward, que contêm referências a personagens que viveram antes da independência das Treze Colónias, bem como a estabelecimentos comerciais existentes entre os séculos XVII e XVIII.


Lovecraft chamava seu princípio literário de "cosmicismo" ou "terror cósmico", pelo qual a vida é incompreensível ao ser humano e o universo é infinitamente hostil aos seus interesses.

Lovecraft era o único filho de Winfield Scott Lovecraft, negociante de joias e metais preciosos, e Sarah Susan Phillips, oriunda de uma família notória.

Winfield e Sarah casaram-se numa idade relativamente avançada para a época. Quando Lovecraft tinha três anos, seu pai sofreu uma aguda crise nervosa que o deixou com profundas sequelas, obrigando-o a passar o resto de sua vida em clínicas de repouso.

Assim, ele foi criado pela mãe, pelas duas tias e pelo avô, Whipple van Buren Phillips. Lovecraft era um jovem prodígio que recitava poesia aos dois anos e já escrevia seus próprios poemas aos seis.
Lovecraft era uma criança constantemente doente.

Seu avô morreu em 1904, o que levou a família a um estado de pobreza, devido à incapacidade das filhas de gerirem seus bens. A família foi obrigada a se mudar para acomodações menores e insalubres, o que prejudicou ainda mais a já débil saúde de Lovecraft.

Durante a juventude, Lovecraft dedicou-se a escrever poesia, mergulhando na ficção de terror apenas a partir de 1917. Em 1917, publicou seu primeiro trabalho profissional: o conto Dagon, na revista Weird Tales.

Lovecraft trabalhou como jornalista por um curto período, durante o qual conheceu Sonia Greene, com quem viria a casar. Ela era uma judia natural da Ucrânia, oito anos mais velha que ele, o que fez com que sua tias protestassem contra o casamento.

O casamento durou poucos anos e, após um divórcio amigável, Lovecraft regressou a Providence, onde moraria até morrer.

Seus últimos anos de vida foram bastante difíceis. Em 1932, sua amada tia Lillian Clark, com quem ele vivia, faleceu. Lovecraft mudou-se com Annie Gamwell, sua outra tia e companhia remanescente, para uma pequena casa alugada, que se situava atrás da biblioteca John Hay. 

Para sobreviver, considerando-se que seus próprios textos aumentavam em complexidade e número de palavras, dificultando as vendas, Lovecraft apoiava-se como podia em revisões e ghost-writing de textos assinados por outros, inclusive poemas e não-ficção. Em 1936, a notícia do suicídio do seu amigo Robert E. Howard deixou-o profundamente entristecido e abalado. 

Nesse ano, a doença que o mataria (câncer no intestino) já avançara o bastante para que pouco se pudesse fazer contra ela. Pelos meses seguintes, Lovecraft aguentou dores cada vez mais crescentes, até que, a 10 de março de 1937, viu-se obrigado a internar-se no Hospital Memorial Jane Brown. Ali morreria cinco dias depois. Contava então 46 anos de idade.


Top 5 obras importantes de H. P. Lovecraft: 

O Inominável - Um dos contos que melhor define a obra Lovecraftiana no geral, as definições e conceitos apresentados aqui permeiam toda a obra do autor.

O Medo à Espreita - O melhor conto de horror “tradicional” de Lovecraft, mas mesmo usando de inúmeros clichês, H.P. deixa seu clássico final em aberto que nos deixa encucados, não com a história de terror contada, mas sim as consequências que as descobertas feitas nela podem trazer.

Dagon - Provavelmente o conto mais importante do escritor, aqui vemos todas as características que se mantiveram por toda sua obra, e é impressionante sendo que esse é seu primeiro conto profissional.

O Chamado de Cthulhu - O conto mais icônico de Lovecraft, mas não é injusto dizer que já não causa o mesmo impacto da época em que foi lançado, então não espere algo assustador, isso é uma das coisas que acaba levando muitas pessoas a não gostarem do escritor, esperam algo assustador e que perturbe, mas se decepcionam.

Nas Montanhas da Loucura - Tido por muitos como a Magnum Opus do escritor, devo dizer que, pelo menos em relação aos “Mitos de Ctchulhu” isso é um fato, caso não saibam, é a mitologia criada com base nas obras de H.P. Lovecraft que dizem respeito aos Grandes Deuses Antigos, que dominaram o mundo a milhões de anos atrás, e que podem retornar a qualquer momento.

Nessa obra, diferente das outras de Howard, a sutileza é deixada de lado, e vemos, de cabo a    rabo, toda a trajetória dessas criaturas em nosso universo, em uma história extremamente criativa que mistura elementos de ficção, com fantasia e, claro, o terror.

Filmes que abordam o universo criado por Lovecraft:

O Castelo Assombrado - (The Haunted Palace, 1963), de Roger Corman, com Vincent Price, Debra Paget, Lon Chaney Jr., Elisha Cook Jr. Baseado na novela O Caso de Charles Dexter Ward (The Case of Charles Dexter Ward).

Morte Para um Monstro - (Die, Monster, Die!, 1965), de Daniel Haller, com Boris Karloff, Nick Adams, Freda Jackson, Patrick Magee, Paul Farrell. Baseado no conto A Cor Que Caiu do Espaço (The Colour Out of Space).

Re-Animator - (Re-Animator, 1985), de Stuart Gordon, com Jeffrey Combs, Bruce Abbott, Barbara Crampton. Baseado no conto Herbert West, Re-Animator (Herbert West, Re-Animator).

Do Além - (From Beyond, 1986), de Stuart Gordon, com Jeffrey Combs, Barbara Crampton, Ted Sorel. Baseado no conto Do Além (From Beyond).

O Chamado de Cthulhu - (The Call of Cthulhu, 2005), de Andrew Leman, com Ramón Allen Jr., Leslie Baldwin, Daryl Ball, David Mersault, Noah Wagner. Baseado no conto O Chamado de Cthulhu (The Call of Cthulhu).
Média metragem, preto e branco e mudo. Apesar de feito em 2005, foi feito pra parecer antigo, da época do cinema mudo. É considerado pelos fãs a melhor adaptação de Lovecraft já feita.

À Beira da Loucura – (In the Mouth of Madness, 1994), de John Carpenter, com Sam Neill.
Não é baseado especificamente em nenhum dos seus contos em particular, mas é como se fosse uma bela homenagem ao autor, pegando um pouco de cada uma de suas mitologias e criando um roteiro terrivelmente assustador, que coloca a humanidade em xeque, sucumbindo contra uma poderosa força que vivia adormecida na terra, até recobrar a consciência e resolver reivindicar o que é seu por direito.
O investigador John Trent (Sam Neill) é contratado para achar Sutter Cane (Jürgen Prochnow), um escritor de histórias de terror que, após terminar seu último livro, misteriosamente desapareceu. Mesmo desconfiando que isso não passa de uma jogada publicitária, aceita o trabalho. Passa a ler seus livros, procurando pistas da cidade onde Cane possa estar escondido, mas estes livros são macabros e, após sua leitura, as pessoas agem de um modo bem estranho.


The Rake, segundos alguns descrevem, trata-se de uma criatura assustadora, com características humanoides. O Rake possui olhos completamente negros, e uma aparência lisa e sem pelos por toda a extensão do corpo. 

Muitos dos relatos destes supostos avistamentos do ser são provenientes de regiões rurais americanas, onde pessoas, completamente aterrorizadas, afirmam terem tido a infelicidade de cruzar com o ser.

De acordo com a lenda, pessoas que se encontram acidentalmente com o Rake são vítimas de uma morte dolorosa (após algum tempo de sofrimento). Ele geralmente aparece durante a noite em locais sombrios e pouco habitados. Quando ele aparece para a sua vítima, ele a encara com seus olhos negros e sua aparência assustadora, causando um terror psicológico tão grande que a maioria das vítimas sequer conseguem se mover.

Durante o verão do ano 2003 no nordeste dos EUA, essa estranha e demoníaca criatura foi avistada e causou pânico em pequenas cidades e um grande alvoroço na mídia sensacionalista. Os primeiros relatos de avistamento da criatura vem da área rural do estado de Nova Iorque. Também houve registros da criatura macabra em Idaho onde, supostas testemunhas afirmaram que conseguiram fugir do terror e dos terríveis ataques do demônio.

Eventualmente, o Rake mata e estripa a vítima com suas garras longas e se alimenta dos órgãos internos. Aqueles a quem o Rake não mata, são levados à loucura e geralmente acabam se matando.
Claro que o Rake foi inventado e não passa de uma lenda urbana. Em 2005, um grupo de usuários do fórum 4chan iniciaram um tópico intitulado "hey, vamos fazer um novo monstro". Logo, a criatura inventada tornou-se uma “creeppasta” amplamente disseminada na web.

O que é uma Creepypasta?

É um termo da internet que define uma história curta ou coleção de histórias com elementos paranormais, bizarros, ou ambos, designados para chocar ou causar desconforto emocional ao leitor. 

Resumidamente: são lendas da Internet.

Dentre as várias formas de tragédia, a mais complicada, dolorosa e que causa mais danos é através do fogo.
Um incêndio pode se espalhar com muita rapidez e causar muitas perdas, não só pela combustão e consequente deterioração física, seja de seres vivos ou patrimonial, como também por asfixia pela fumaça gerada.


Nº 5 Edifício Andorinha, Rio de Janeiro (RJ)
Este grave incêndio aconteceu em 17 de fevereiro de 1986 aonde o prédio comercial conhecido como “Andorinha“ pegou fogo por causa de um curto-circuito. Sem equipamentos para os bombeiros trabalharem e sem água, o acidente deixou 23 pessoas mortas.


Nº 4 Lojas Renner, Porto Alegre (RS)
O incêndio da loja ocorreu em 27 de abril de 1976, por causa de um curto-circuito no setor de eletrodomésticos, e matou cerca de 41 pessoas. O prédio de sete andares não tinha um terraço apropriado e por isso não foi possível realizar o resgate por helicópteros. Muitas pessoas acabaram se jogando do alto por não terem outra alternativa.


Nº 3 Edifício Joelma, em São Paulo (SP)
O “Edifício da Bandeira“, como é chamado hoje, pegou fogo no dia 1º de fevereiro de 1974. Fruto de um curto-circuito no ar condicionado, o incêndio deixou 187 pessoas mortas, a maioria trabalhadores do Banco Crefisul, que tinha sede no prédio. O edifício carrega a fama de mal-assombrado até hoje.


Nº 2 Boate Kiss, em Santa Maria (RS)
Foi em 27 de janeiro de 2013 em que 242 pessoas morreram asfixiadas devido a um incêndio que aconteceu na Boate Kiss. O acidente foi causado pelo uso de um sinalizador da banda Gurizada Fandangueira, que fazia show no dia, e queimou a espuma sintética do teto da casa, que também tinha várias irregularidades, como apenas uma porta de saída, por exemplo.


Em primeiro lugar nós temos o mais terrível incêndio já ocorrido no Brasil.


Gran Circus Norte-Americano, em Niterói (RJ)
Este é o mais grave incêndio ocorrido no Brasil, não pela proporção, mas por conta do alto número de vítimas fatais.
O incêndio aconteceu em 17 de dezembro de 1961, dois dias após a estreia do circo. A lona do local pegou fogo e matou mais de 500 pessoas, das quais 70% eram crianças. O acusado pelo incidente foi Adilson Marcelino Alvez, conhecido como Dequinha, e mais dois comparsas, que agiu por vingança após ter sido demitido.

MKRdezign

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget